Pioderma estafilocócico canino: identificação das espécies e sensibilidade aos antimicrobianos

Celso Pianta, Sergio José de Oliveira, Luiz Cesar Bello Fallavena, Anamaria Telles Esmeraldino, Vilson Benedito da Silva Junior

Resumo


Durante o ano de 2005 foram estudadas 42 amostras de Staphylococcus sp. obtidas de cães atendidos no Hospital Veterinário do curso de Medicina Veterinária da ULBRA, que apresentaram pioderma em variadas fases de evolução e extensão. As amostras bacterianas identificadas foram observadas quanto às características fenotípicas relativas à pigmentação das colônias e tipo de hemólise, crescimento e reação ao meio Baird-Parker (BP), assim como a produção de DNAse, reações de coagulase em lâmina, fermentação de açúcares, tolerância ao meio hipertônico, reações de Vermelho de Metila (VM) e Voges Proskauer (VP) e o comportamento frente à Polimixina B. Os testes de suscetibilidade aos antibacterianos foram realizados pelo método de Kirby-Bauer. Os resultados obtidos mostraram que Staphylococcus intermedius foi a espécie mais prevalente, independente da evolução da doença. Os antibiogramas revelaram que os antibacterianos mais eficazes, por apresentarem mais de 70% de sensibilidade, foram amoxicilina+ácido clavulânico, ceftiofur, cefalexina, amicacina e enrofloxacina.

Palavras-chave


pioderma canino, Staphylococcus intermedius, antibióticos, sensibilidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171