Crescimento e teores de nutrientes em tecido de alface pela aplicação de calcário e resíduos de reciclagem de papel num solo ácido

Alvadi Antonio Balbinot Junior, André Nunes Loula Tôrres, José Alfredo da Fonseca, João Ribeiro Teixeira

Resumo


Os resíduos produzidos pelas indústrias que reciclam papel, também conhecidos como lodo ETE, apresentam constituintes que podem atuar como corretivos da acidez do solo e como fonte de nutrientes, principalmente cálcio. No entanto, nesses resíduos também existem metais pesados, que podem provocar impacto ambiental. O objetivo desse trabalho foi avaliar o efeito de diferentes doses de calcário dolomítico e dois tipos de resíduos de indústria recicladora de papel sobre o crescimento e o teor de nutrientes e metais pesados no tecido da alface. Avaliaram-se os efeitos de cinco doses de calcário dolomítico e de dois tipos de resíduos de reciclagem de papel sobre o crescimento e os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio, magnésio, enxofre, cobre, zinco, ferro, manganês, sódio, boro, cádmio, cromo, níquel, chumbo e mercúrio no tecido da alface. A aplicação de calcário e dos dois tipos de resíduo de reciclagem de papel aumentou a massa seca da parte aérea da alface. Os teores de nutrientes e de metais pesados não foram afetados pelos tratamentos.

Palavras-chave


correção do solo, metais pesados, ambiente.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171