Velocidade de semeadura de trigo sob sistema plantio direto

Vilson Antonio Klein, João Paulo Massing, Iradi João Biasuz Junior, Clóvis Darli Marcolin, Márcio Luis Vieira

Resumo


Diversos fatores, como a velocidade de operação, a profundidade de semeadura e o teor de água no solo, interferem na implantação e no estabelecimento das culturas durante a semeadura, podendo afetar a sua produtividade. O objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho de duas semeadoras-adubadoras operadas em diferentes velocidades. As semeadoras avaliadas foram a SDM 2023 da Metasa, com e sem limitador de profundidade, e a SHM 15 da Semeato. Avaliou-se a distribuição das sementes, a profundidade de semeadura, o percentual da superfície do solo coberta com restos culturais, o rendimento de grãos e seus componentes da cultura do trigo, em dois experimentos instalados num Latossolo Vermelho distrófico típico sob plantio direto. O rendimento de grãos e componentes não foram afetados pelos tratamentos utilizados. Com relação ao percentual de cobertura do solo por restos culturais no equipamento, com o uso de limitadores de profundidade, utilizando a maior velocidade de semeadura (13,5 km.h-1), ocorreu maior incorporação dos restos culturais. Conclui-se que velocidades de semeadura elevadas acarretam em maior capacidade operacional das semeadoras-adubadoras. Elas não afetam o rendimento de grãos de trigo, desde que a sua condução seja adequada à capacidade de corte de palha e de abertura de sulcos pelos seus mecanismos no solo.

Palavras-chave


velocidade de semeadura, limitadores, profundidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171