Otimização do protocolo de micropropagação por organogênese indireta de Eucalyptus grandis

Rafael Augusto Arenhart, Gilmar Roberto Zaffari

Resumo


O presente trabalho objetivou aprimorar o protocolo de micropropagação por organogênese indireta de Eucalyptus grandis. Esta espécie é de grande interesse agronômico e biotecnologico, onde se estuda a inserção de genes exógenos para obtenção de plantas com maior qualidade. A inserção de genes pode ser realizada em tecidos desdiferenciados que devem ser regenerados para a obtenção das plantas modificadas. Explantes foliares e segmentos nodais, obtidos a partir de plântulas de E. grandis germinadas in vitro, foram inoculados em meios de cultura com diferentes níveis de fitoreguladores na fase de indução de calo e regeneração de brotos. A indução e formação de calo a partir de folhas ocorreram em 100% dos explantes quando cultivados em meio com 2,4-D e meio com TDZ e ANA combinados. A ausência de Fe-EDTA ao meio não influenciou a intensidade de formação de calo nos explantes. A indução e formação de calo a partir de segmento nodal ocorreram em 100% dos explantes quando cultivados em meio com TDZ isolado e combinado com AIA. A regeneração de brotos de E. grandis a partir de calo foi induzida quando da presença de BAP isolado e ou combinado com ANA e GA3 no meio de cultura.

Palavras-chave


propagação in vitro, eucalipto, calo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171