Desempenho de fungicidas no controle de doenças foliares em trigo

Paulo Roberto Kuhnem Junior, Ricardo Trezzi Casa, Fábio Pontel Rizzi, Eder Novaes Moreira, Amauri Bogo

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar a eficácia dos fungicidas azoxistrobina (75g i.a./ha), azoxistrobina + ciproconazole (60g+24g), azoxistrobina (50g) + propiconazole (62,5g), propiconazole (125g), propiconazole + ciproconazole (75g+24g), piraclostrobina + epoxiconazole (100g+37,5g), tebuconazole (150g) e trifloxistrobina + tebuconazole (75g+150g) no controle de doenças foliares do trigo nas cultivares Ônix e BRS Louro. As aplicações dos fungicidas foram feitas com pulverizador manual, com pressão gerada por gás CO2, numa vazão de 200 litros ha-1, nos estádios de desenvolvimento de quatro folhas abertas e de alongamento. Foi quantificada a incidência e a severidade foliar aos 7, 4, 21 e 28 dias após cada aplicação. Nas duas cultivares, o controle químico proporcionou incremento significativo no rendimento de grãos e na massa de mil grãos. Não houve diferença significativa entre os fungicidas em Ônix e BRS Louro, apresentando eficiência de controle superior a 70% pelo critério de severidade na segunda aplicação. A mistura de fungicidas dos grupos químicos triazóis e estrobilurinas apresentou maior controle das doenças foliares nas duas cultivares.

Palavras-chave


Triticum aestivum, controle químico, ferrugem da folha, manchas foliares, oídio.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171