Cadeia produtiva de ovos comerciais de Santa Catarina: perfil dos produtores e das propriedades

Clóvis Eliseu Gewehr, Sabrine Rippel Stahlhofer, Gisele Salete Ritter, Marcelo Correa da Silva

Resumo


Este artigo tem o objetivo de conhecer o perfil das propriedades e dos produtores de ovos comerciais de Santa Catarina. Através de um questionário arguiuse entre setembro de 2006 a julho de 2007 avicultores cadastrados na CIDASC. As propriedades com mais de 60 mil aves são minoria em Santa Catarina (4%). Entretanto, elas respondem por grande parte do plantel (34,5%). Propriedades com até 5 mil aves são maioria (52%), porém respondem por apenas 6,5% do total de aves. Cerca de 80% das propriedades ficam a menos de 10 km da sede do município. O mercado que absorve os ovos é regional. A metade dos avicultores possui acesso a internet, não pretende aumentar a produção e enfrenta muita concorrência de ovos férteis e de ovos de outros Estados. Os produtores não vivem exclusivamente da renda desta atividade e não possuem dificuldade para comercialização de ovos. Os fatores que afetam os pequenos produtores não são os mesmos que afetam os grandes. Cerca de 70% dos produtores não possuem capital de giro para 1 ano de produção, necessitam de crédito para aumentar e modernizar a produção. Considera-se frágil a situação do produtor de ovos de Santa Catarina no tocante a uma concorrência mais acirrada com ovos oriundos de outros Estados.

Palavras-chave


Avicultores; Ovos; Poedeiras; Galinhas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171