Artropodofauna associada às lavouras de soja

Luís Antonio Chiaradia, Adriane Rebonatto, Márcia Aparecida Smaniotto, Márcio Roberto Furlan Davila, Cristiano Nunes Neves

Resumo


O objetivo desse trabalho foi estudar a artropodofauna associada à cultura da soja, Glycine max (L.) Merrill, no município de Chapecó, SC. As amostragens foram realizadas nas safras 2005/06, 2006/07 e 2007/08, aplicado semanalmente o método do "pano-de-batida" em oito pontos distribuídos pelas lavouras, entre os estádios V4 e R8 das plantas. As amostras foram triadas em laboratório e os dados foram organizados por data e táxon. Houve captura de 5.728 insetos fitófagos e 2.203 inimigos naturais. Os percevejos Nezara viridula (L.) e Piezodorus guildinii (West.) (ambos Hemiptera: Pentatomidae) enquadraram-se como pragas "chave", incidindo principalmente na fase reprodutiva das plantas. Anticarsia gemmatalis Hüebner (Lepidoptera: Noctuidae) e Diabrotica speciosa Germar (Coleoptera: Chrysomelidae) são as pragas "secundárias" mais "frequentes", infestando as plantas na fase vegetativa e no início da fase reprodutiva. Lebia concinna Brullé (Coleoptera: Carabidae), percevejos Geocoris spp. (Hemiptera: Lygaeidae), formigas-predadoras e aranhas são predadores "constantes" e com maior "frequência" nas lavouras.

Palavras-chave


Glycine max; Pragas; Inimigos naturais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171