Simulação de estresse hídrico em feijão pela diminuição do potencial osmótico

Soraya Helena Garcia, Diane Simon Rozzetto, Jefferson Luís Meirelles Coimbra, Altamir Frederico Guidolin

Resumo


O estresse hídrico é um dos agentes abióticos que mais danifica o desenvolvimento do feijão, pois este possui baixa capacidade de recuperação após um período de seca. Este experimento teve como objetivo avaliar o efeito de soluções osmóticas de manitol para simulação do estresse hídrico durante a germinação de acessos de feijão pertencentes ao Banco Ativo de Germoplasma do IMEGEM, possibilitando a identificação de genótipos tolerantes a seca, para que possam ser incluídos em blocos de cruzamento. O experimento foi conduzido no Centro de Ciências Agroveterinárias em Lages, SC, utilizando quatro genótipos de feijão num delineamento completamente casualizado com quatro repetições onde foram efetuadas três avaliações 1°germinação, 2°comprimento do hipocótilo e 3°desenvolvimento da radícula das plântulas. Dentre os genótipos utilizados, o BAF9 teve melhor desempenho para os caracteres avaliados, demonstrando que pode possuir genes importantes frente ao estresse hídrico, característica valiosa para os programas de melhoramento.

Palavras-chave


Phaseolus vulgaris L.; Genótipos; Germinação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171