Atributos químicos de um Latossolo espacialmente relacionados com a produtividade e componentes de produção do feijão em Selvíria (MS)

Rafael Montanari, Gleice Gomes Rodrigues, Morel de Passos e Carvalho, Flávio Carlos Dalchiavon, Flávia Cristina Machado, Antonio Paz Gonzalez

Resumo


O feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) destaca-se nos hábitos alimentares dos países latino-americanos por possuir grande importância na dieta nutricional no provimento de proteínas, ferro e carboidratos, sendo o Brasil o maior produtor mundial deste legume. Na safra agrícola 2006/2007, no município de Selvíria, MS, localizado no Cerrado Brasileiro, foi avaliada a variabilidade espacial do feijoeiro, em função dos atributos químicos de um Latossolo Vermelho distroférrico pelo sistema de cultivo mínimo, irrigado com pivô central. Objetivou-se selecionar, entre os atributos do solo pesquisado, aquele com a melhor correlação, linear e espacial, para explicar a variabilidade da produtividade do feijoeiro. Foi instalada uma malha geoestatística para a coleta de dados do solo e das plantas, com 117 pontos amostrais, em uma área de 2.025 m2 com declive homogêneo de 0,055 m m-1. A produtividade de grãos de feijão (PRG), número de vagens por planta (NVP), número de grãos por vagem (NGV), número de grãos por planta (NGP) e massa de cem grãos (MCG), representaram os atributos da planta, enquanto que P, MO e pH, representaram os atributos químicos solo coletados em três profundidades (0,00-0,10 m, 0,10-0,20 m e 0,20-0,30 m). A média produtividade de grãos do feijoeiro foi consequência de uma menor população de plantas que esse sistema proporcionou, o que pode ter sido causado pela diminuição do conteúdo de matéria orgânica.

Palavras-chave


Phaeseolus vulgaris L.; Geoestatística; Agricultura de precisão; Cultivo mínimo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171