Resíduo alcalino da indústria de celulose na correção da acidez de um Cambissolo Húmico alumínico

João Carlos Medeiros, Jackson Adriano Albuquerque, Álvaro Luiz Mafra, Jaqueline Dalla Rosa, Thiago Phillippi

Resumo


A indústria de celulose gera resíduos alcalinos que devem ser caracterizados para avaliar sua viabilidade técnica para uso em solos agrícolas, como alternativa aos corretivos da acidez. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da aplicação de resíduo alcalino em alguns atributos químicos e físicos de um Cambissolo Húmico alumínico e no desenvolvimento inicial das plantas de trigo. Os tratamentos foram doses de calcário (Cal) correspondentes a 0,5 e 1 SMP e de resíduo alcalino (Res) correspondentes a 0,25, 0,5 e 1 SMP para elevar o pH do solo a 6,0, num delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. O solo foi acondicionado em vasos com volume de 4 L e cultivado com trigo, em casa de vegetação. O uso do resíduo alcalino aumenta o pH, os teores e a saturação por sódio e reduz o grau de floculação da argila, porém não afeta a estabilidade dos agregados do solo. Os dois corretivos adicionam cátions básicos ao solo, porém o resíduo aumenta a relação Ca/Mg. O resíduo é uma alternativa para neutralizar a acidez de solos e melhorar as condições químicas do solo para o crescimento da cultura do trigo.

Palavras-chave


pH do solo; Calagem; Estrutura do solo; Nutrientes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171