Variáveis hidrológicas e fósforo solúvel na enxurrada em duas formas de semeadura direta com aplicação de dejeto suíno

Fabrício Tondello Barbosa, Ildegardis Bertol, André Júlio do Amaral, Romeu de Souza Werner

Resumo


A semeadura direta reduz a erosão hídrica em relação ao preparo convencional com revolvimento de solo, no entanto é fonte de contaminação ambiental pelos nutrientes solúveis perdidos na enxurrada. O trabalho objetivou avaliar o efeito do uso de hastes sulcadoras acopladas à semeadora sobre o escoamento superficial e a infiltração de água no solo em semeadura direta, e quantificar os teores e as perdas de fósforo solúvel na enxurrada com aplicação no solo de dejeto líquido de suínos. O experimento foi realizado em 2009, em São José do Cerrito/SC, num Nitossolo Bruno. Foi aplicada chuva simulada com intensidade de 70 mm h-1 durante 90 min, em parcelas com uso de semeadora equipada com discos duplos (SDD) e com discos duplos + hastes sulcadoras (SDH). Em adicional, antes do teste, foram aplicadas doses de 0; 30; e 60 m3 ha-1 de dejeto líquido de suínos no SDH e doses de 15; 45; e 75 m3 ha-1 de dejeto no SDD. Foram efetuadas leituras da taxa de enxurrada e coletadas amostras para determinação do fósforo solúvel. O volume e a taxa máxima de enxurrada são menores enquanto o tempo de início da enxurrada, a infiltração total e a velocidade básica de infiltração de água no solo são maiores no SDH em comparação ao SDD. Os teores e as perdas de fósforo solúvel na enxurrada aumentam proporcionalmente com a dose de dejeto de suínos; no entanto, o uso das hastes na semeadora tende a reduzir os teores e as perdas do elemento na enxurrada.

Palavras-chave


erosão hídrica, chuva simulada, adubação orgânica, eutrofização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171