Análise da presença de micotoxinas em rações para suínos e seus possíveis efeitos na qualidade do sêmen em uma propriedade rural de Santa Catarina

Janaína Nones, Jader Nones, Vildes Maria Scussel

Resumo


A presença de micotoxinas em alimentos para suínos pode desencadear sérios problemas. Além de influenciar na qualidade e quantidade do sêmen produzido, pode também causar a perda de peso, assim como alterações no sistema imunológico e reprodutivo. Este estudo relata uma avaliação dos parâmetros reprodutivos de machos suínos ao longo dos anos de 2010 a 2011, em uma pequena propriedade rural localizada em Santa Catarina, Brasil, buscando correlacionar estes dados com a possível contaminação das dietas de suínos por diferentes micotoxinas. Do total de 12 amostras coletadas entre agosto de 2010 a fevereiro de 2011, 58,3% estavam contaminadas por fumonisinas (FBs). Apenas uma amostra de ração estava contaminada por zearalenona (ZON) (64,10 μg kg-1). Nenhuma contaminação foi detectada para aflatoxina (AFLs), ocratoxina (OTA) e esterigmatocistina (EST). Foram coletadas 75 amostras de sêmen suíno e analisadas em relação aos parâmetros reprodutivos (motilidade, volume e densidade espermática). Os resultados foram correlacionados com os níveis de micotoxinas da ração fornecida aos reprodutores. Apesar dos níveis de contaminação encontrados nas rações (FBs e ZON), não foi observado neste estudo variações significativa na motilidade, volume ou densidade espermática.

Palavras-chave


Reprodução; Ração; Micotoxinas; Sêmen; Suíno.

Texto completo:

PDF (English)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171