Enriquecimento ambiental e bem-estar na produção animal

Gisele Dela Ricci, Cristiane Gonçalves Titto, Rafael Teixeira de Sousa

Resumo


O atendimento do bem-estar animal está entre as principais exigências dos consumidores, que estão cada vez mais atentos a qualidade de vida dentro do ambiente criatório, o que exige o uso de condutas éticas nos sistemas destinados à produção animal. Dentro desta perspectiva este estudo teve como objetivo descrever a importância do enriquecimento ambiental na promoção da melhoria do bem-estar em animais de produção. O enriquecimento ambiental tem como principal característica reduzir estímulos que gerem respostas estressoras e permitir a apresentação de comportamentos naturais, evitando o aparecimento de comportamentos estereotipados em animais confinados. O comportamento natural foi definido como aquele em que o animal tende a realizar livre, por trazer prazer ou promover bom funcionamento fisiológico. Enquanto que o bem-estar animal esta relacionado às condições do alojamento como a bioclimatologia e a biofísica das instalações, podendo ser mensurado a partir de avaliações fisiológicas e comportamentais. O estresse é tido como um conjunto de reações fisiológicas intensas e prolongadas que resultam em desequilíbrio da homeostase, com efeitos importantes e irreversíveis aos animais. Deste modo, conclui-se que o uso enriquecimento ambiental pode contribuir grandemente na redução dos fatores estressores, melhorando o bem-estar em sistemas de produção animal.

Palavras-chave


ruminantes, suínos, aves, estresse, comportamento animal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711632017324

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171