Tratamentos pré-germinativos em sementes de granadilha (Passiflora ligularis)

Danielle Acco Cadorin, Fabíola Villa, Graciela Maiara Dalastra, Karina Heberle, Maria Cristina Copello Rotili

Resumo


A granadilha é um maracujá doce, sendo os frutos consumidos in natura. O principal método de propagação de mudas é via sexuada, porém com baixa taxa de germinação devido a dormência encontrada nas sementes. Diante do exposto, objetivou-se com o presente trabalho avaliar o ácido giberélico e temperatura na germinação de sementes de granadilha. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 (temperaturas, sendo 25 ºC constante, e 20-30 ºC alternados) x 2 (100 mg L-1 de ácido giberélico e ausência), contendo quatro repetições e 50 sementes por repetição. Avaliaram-se a cada dois dias, até 60 dias a percentagem de germinação, índice de velocidade de germinação, tempo médio de germinação, altura (mm) e biomassa seca (mg) de plântulas. Melhores resultados foram obtidos para as sementes de granadilha foram verificados com a utilização de 100 mg L-1 de GA3 e em temperatura alternada de 20-30 ºC. Maior percentagem de germinação de sementes de granadilha foi 53,2% na temperatura de 20-30 ºC alternado.

Palavras-chave


maracujá doce, teste de germinação, propagação sexuada, fitormônio.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711632017256

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171