Rendimento de madeira serrada de espécies de Eucalyptus

Rui André Maggi dos Anjos, Ana Paula Namikata Fonte

Resumo


O rendimento é uma informação relevante, pois indica a porcentagem do volume original da tora que foi efetivamente transformada em madeira serrada e, portanto, reflete a qualidade da operação de conversão de toras. O presente estudo teve por objetivo ampliar os conhecimentos sobre o processamento mecânico da madeira do gênero Eucalyptus. Foi conduzido o desdobro de 72 toras de três espécies: Eucalyptus dunnii, Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna, as quais foram comparadas quanto ao rendimento do processo em função da espécie e em função da separação das toras em três classes de diâmetro. Adicionalmente avaliaram-se algumas características relacionadas à qualidade do fuste e aquelas atribuídas a manifestação das tensões de crescimento para verificar sua influência sobre o rendimento. Os resultados apontaram que as toras de maior diâmetro das espécies E. saligna e E. grandis foram as que forneceram os maiores rendimentos, seguidas das toras de classe de diâmetro intermediário. Já as toras de E. dunnii apresentaram os piores desempenhos para as três classes diamétricas avaliadas, o que pode ser atribuído a forma das toras e também por conta da manifestação de tensões de crescimento durante o processo de desdobro.

Palavras-chave


Processamento de toras, Classes de diâmetro, Tensões de crescimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711612017026

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171