Parâmetros agronômicos de gramíneas perenes de clima temperado

Ana Lúcia Hanisch, Ulisses de Arruda Córdova, Vagner Miranda Portes, Jefferson Araújo Flaresso, Valdenize Pianaro

Resumo


A introdução de cultivares de forrageiras oriundas de diferentes países pode ser uma opção de transferência de tecnologia a curto prazo para acesso a materiais vegetativos de melhor potencial produtivo. O objetivo deste trabalho foi avaliar cultivares de gramíneas perenes de clima temperado provenientes do Uruguai e Nova Zelândia às condições edafoclimáticas do estado de Santa Catarina, durante os anos de 2010 a 2012. Foram conduzidos, simultaneamente, dois ensaios, em quatro regiões fisiográficas do Estado: Oeste, Meio Oeste, Planalto Sul e Planalto Norte. No ensaio 1 foram avaliados cultivares de Lolium perenne, festulolium e aveia-perene e no ensaio 2 cultivares de Festuca arundinaceae e dáctilo. Houve interação entre cultivares e locais, nos dois ensaios, nos dois anos de avaliação. Azevém-perene e festulolium reduziram significativamente a produção de massa seca (MS) ao longo do período nas regiões Oeste, Meio Oeste e Planalto Norte, sendo recomendado apenas para a região do Planalto Sul. A aveia-perene pode ser indicada para as duas regiões de Planalto, onde perenizou. No ensaio 2, as festucas cv. Epagri 312 (testemunha) e cv. Aurora destacaram-se nos quatro locais, com valores médios de 9 e 7 t ha-1 de MS, respectivamente, para o primeiro e segundo períodos de avaliação.

Palavras-chave


Lolium perenne, Arrhenatherum elatius, Festuca arundinacea, Dactylis glomerata, festulolium.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711532016188

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171