Teste de raios X na avaliação da qualidade de sementes de frutos de fisális em diferentes estádios de desenvolvimento

Joana Souza Fernandes, Daniel Fernandes da Silva, Heloisa Oliveira dos Santos, Édila Vilela de Resende Von Pinho

Resumo


Injúrias nas estruturas internas da semente limitam sua viabilidade e podem reduzir seu vigor, produzindo plântulas fracas e susceptíveis às condições adversas. Dessa forma, a determinação da qualidade de sementes de Physalis peruviana L. pelo teste de raios X é válida, visando a redução de tempo na separação das sementes e um bom estabelecimento inicial da cultura. Diante do exposto, objetivou-se com o presente trabalho avaliar a qualidade de sementes de fisális pelo teste de raios X em diferentes fases de desenvolvimento. As sementes foram removidas e separadas em lotes de acordo com a fase de maturação dos frutos, sendo frutos com maturação intermediária (50% do fruto maduro), frutos completamente maduros e frutos completamente maduros submetidos a sete dias de repouso após a colheita. Posteriormente foram submetidas ao teste de raios X para determinação da qualidade. O delineamento experimental constituiu-se de oito repetições de 100 sementes por lote. Sementes de fisális de frutos com 50% de maturação apresentam baixa qualidade morfofisiológica quando comparadas às sementes extraídas de frutos completamente maduros. O vigor das sementes é maior quando os frutos são submetidos ao repouso por sete dias. O teste de raios X é eficiente para seleção de sementes não viáveis de fisális.

Palavras-chave


Morfologia interna, pequenos frutos, Physalis peruviana L., vigor de sementes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711522016165

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171