Biomassa cítrica e fungicidas combinados com desfolha no controle da Sigatoka Amarela em banana “Prata”

Luiz Augusto Martins Peruch, André Martins Medeiros, Celso Lopes de Albuquerque Junior

Resumo


A sigatoka amarela (Mycosphaerella musicola) ainda é a principal doença da cultura da bananeira em Santa Catarina. Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de fungicidas e da desfolha no controle da Sigatoka em banana Prata. Foram testados seis tratamentos, combinando-se três formulações (Tebuconazole 0,5 L ha-1 - tiofanato metílico 0,6 L ha-1; Biomassa cítrica 1,0 L ha-1; água) com ou sem desfolha.  As variáveis avaliadas foram área abaixo da curva de progresso (AACPD) e soma bruta final (SBfinal) da doença. O delineamento experimental foi blocos ao acaso em esquema fatorial com cinco repetições, comparados entre si pelo teste de Duncan (P<0,05). Foram verificadas diferenças significativas para as formulações, mas não para desfolha, em comparação com testemunha. Para o fator formulação verificou-se que os fungicidas e a biomassa cítrica proporcionaram reduções significativas da área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD) e soma bruta final (SBfinal) em comparação com testemunha. Os fungicidas e a biomassa cítrica reduziram a área abaixo da curva de progresso em 65 e 63%, assim como a soma bruta final caiu 83 e 73% em comparação com testemunha, respectivamente. Não se verificou influência da desfolha no controle da sigatoka, porém outros estudos com aplicações mais freqüentes devem ser realizados para quantificar melhor seu efeito. Concluiu-se que os fungicidas e a biomassa cítrica são eficientes no controle da Sigatoka. 


Palavras-chave


Mycosphaerella musicola; Controle químico; Controle cultural.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5965/223811711432015234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


______________________________________________________________________________________________________________________________

Revista de Ciências Agroveterinárias (Rev. Ciênc. Agrovet.), Lages, SC, Brasil        ISSN 2238-1171