A PERSPECTIVA DE JAYME ABREU SOBRE A REFORMA DO ENSINO SECUNDÁRIO NO CONTEXTO DO CBPE ENTRE 1955 E 1964

Juliana Maués Silva Clarino

Resumo


Propõe-se aqui analisar a contribuição dos estudos realizados por Jayme Abreu acerca do Ensino Secundário no contexto no Centro Brasileiro de Pesquisas Educacionais (CBPE) a partir de seus textos publicados na Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (RBEP) e no livro “A Educação Secundária no Brasil” de sua autoria publicado em 1955 pela Campanha de Inquéritos e Levantamentos do Ensino Médio e Elementar (CILEME). Membro da equipe de Anísio Teixeira no Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (Inep) entre 1952-1964, Jayme Abreu participou ativamente do projeto pedagógico renovador empreendido na gestão anisiana, e, neste contexto, produziu estudos e diagnósticos acerca do Ensino Secundário nacional. Considerar-se-á, para tanto, as noções de prática e estratégia do historiador Roger Chartier, para o qual as trajetórias dos textos, das publicações e da oralidade devem ser consideradas na história das práticas culturais que vão se constituindo. Estes conceitos permitem pensar as práticas que foram geradas a partir da apropriação e dos usos dos ideais vislumbrados pelos pensadores e técnicos do Inep expressos nos instrumentos textuais produzidos no contexto do CPBE, bem como na sua importância para as mudanças educacionais pretendidas no campo educacional. Assim, analisar-se-á a importância dos trabalhos de Jayme Abreu enquanto instrumentos de crítica e diagnósticos acerca da situação do ensino secundário da época, bem como enquanto impulsores de práticas e políticas para a referida modalidade da educação básica.


Texto completo:

PDF