O desenho como membrana: processos, aprendizados e compartilhamentos1

Márcio Diegues

Resumo


O presente artigo pretende refletir sobre a importância do desenho como ferramenta sensível e produtora de conhecimento, assim como, uma técnica porosa, que atravessa e faz parte de diversos modos do saber. Em sua capacidade plástica de criar imagens, o desenho também carrega a possibilidade de emancipar a imaginação, fazendo parte de nossos projetos de vida, assim como, também, de um projeto cultural, político e social em perspectiva mais ampla. Com essas premissas, traço reflexões sobre a prática e a operação dessa linguagem, ampliando os processos porosos do desenho às urgências e necessidades do cotidiano vivido e compartilhado.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5965/24471267522019049

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina.

ISSN: 2447-1267

Revista Apotheke é B4 em Artes no Qualis CAPES

 

 

 

revistaapotheke@gmail.com