Pintura, cultura e realidade

Miguel Vassali

Resumo


Este artigo propõe reflexões sobre a arte como área do conhecimento que estuda e propaga cultura. Por esse percurso, os cenários da modernidade e da pós-modernidade sugerem, conforme apresenta Lipovetsky (2004), o avanço da produção de subjetividade pela cultura e pelos sistemas de consumo. Esse avanço influencia os desejos e a formação dos indivíduos. Por isso, Guattari e Rolnik (1996) apresentam as ideias de individualização (esforços da produção de bens em normatizar os grupos em função do consumo) e singularização (conscientizar os indivíduos quanto às subjetividades impostas a fim de criar alternativas de vidas mais autônomas, usando como exemplo o processo artístico). Nesse sentido, expõem-se as ideias de Merleau-Ponty (2013) sobre a matéria-prima da pintura: a cultura e as relações sociais em seus respectivos contextos. Ainda, por meio das reflexões de Sabino (2018), procura-se analisar o papel da pintura como leitura da realidade. A pintura e o fazer artístico nesse cenário podem contribuir na identificação das realidades sociais como um novo processo de percepções e sensibilidades.


Texto completo:

PDF

Referências


GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolíticas: cartografias do desejo. 4. ed. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 1996.

LAMPERT, Jociele. [Entre paisagens] ou sobre 'ser' artista professor. In: Cadernos de Pesquisa – Pensamento Educacional. Revista do Programa de Pós-Graduação em Educação UTP. Dossiê: arte e educação: abordagens e perspectivas. Paraná: Curitiba, 2016, v. 11, n. 29. ISSN: 2175-2613.

LIPOVETSKY, Gilles. Os tempos hipermodernos. São Paulo: Barcarolla, 2004. 129 p.

MERLEAU-PONTY, Maurice. O olho e o espírito. 1. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

ROTHKO, Mark. A realidade do artista. Filosofias da arte. Lisboa: Cotovia, 2007.

SABINO, Isabel Maria. Four seasons, please! #3: A realidade, a pintura e algum cinema. Porto Arte: Revista de Artes Visuais. Porto Alegre: PPGAV-UFRGS, v. 23, n. 39, p.31-45, jul.-dez. 2018. e-ISSN 2179-8001.

SÃO PAULO. Universidade de São Paulo. Museu de Arte Contemporânea. Acervo do MAC on-line. Como vai você, Geração 80? In: Arte do século XX/XXI: visitando o MAC na web. [s.d.]. Disponível em: http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/seculoxx/modulo6/vaivc/index.html. Acesso em: 20 fev. 2019.

SILVA, Tharciana Goulart da; LAMPERT, Jociele. Reflexões sobre a Abordagem Triangular no Ensino Básico de Artes Visuais no contexto brasileiro. Revista Matéria-Prima. Lisboa, 2017, v. 5 n. 10. ISSN 2182-9756 e-ISSN 2182-9829.




DOI: https://doi.org/10.5965/24471267512019103

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista do Grupo de Estudos Estúdio de Pintura Apotheke do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade do Estado de Santa Catarina.

ISSN: 2447-1267

Revista Apotheke é B4 em Artes no Qualis CAPES

 

 

 

 

revistaapotheke@gmail.com